domingo, 4 de setembro de 2011

Contos de Altamir #30

Ano dez – Grande Arena de Agni

Felipo Vuur, que ainda estava dento da arena, caminhou devagar até o centro, onde estavam os lutadores. Chegou ao lado de Romeu, segurou o braço dele e pôs por cima do seu ombro.

-Lutou bem, meu amigo – disse Felipo. A multidão estava em silencio absoluto.

-É a primeira vez que você foi amistoso comigo – respondeu Romeu antes de deixar seu peso cair sobre o ombro do outro.

-Eu respeito um grande guerreiro quando eu reconheço um – disse ele voz baixa - A vitória é da moça! – gritou logo em seguida.

-É justo – sussurrou o outro sorrindo.

Lara encolheu o braço lentamente, levando-o ao tronco. Pôs a mão direita contra o solo pressionando para forçar seu corpo a se levantar. Não se ouvia nenhuma voz vinda das arquibancadas. Ela conseguiu dolorosamente colocar-se de joelhos, ainda com a espada em mãos. Ergueu a mão direita com a espada empunhada, e encravou no solo, servindo-lhe de apoio para levantar-se. Lentamente, ergueu totalmente o corpo.

Ela estava a menos de um metro de distancia dos outros dois ali presentes. Ajustou sua postura, mesmo ainda cambaleante pôs-se em posição de ataque, com sua espada na frente do corpo.

A multidão aplaudiu ao ver o grande esforço da moça pra continuar sua luta. Akutenshi pulou do camarote onde estava, descendo surpreendentemente no meio da arena, tocando o chão argiloso com leveza. Segurou os pulsos da moça com a mão esquerda:

-Tudo bem, pode descansar agora - Lara abaixou a espada e caiu nos braços dele.

Da porta da arena, Enric assistia a cena. Romeu, ensangüentado e sendo carregado por Felipo, Lara, nos braços de Akutenshi, provavelmente sairia dali carregada, e o seu oponente também saíra dali da mesma forma. Nas duas lutas anteriores, o vencido saiu totalmente desgastado. Mas naquela, ambos estavam totalmente mortiços.

Enric sabia que Romeu era um grande guerreiro. Certa vez, quando foi à Varuna, o viu lutar, e ficou impressionado com seu poder. Ele acreditava que Lara poderia ser derrotada, e então lutaria contra Romeu na final, após derrotar Agamenon e Felipo – pois já acreditava em suas vitórias, antes mesmo do início das lutas. No entanto, não esperava que esse revés fosse possível. Agora, segundo a estimativa dele, seria obrigado a lutar contra Lara. Logo agora que desenvolvia um afeto por ela.

Lara desvencilhou-se dos braços de Akutenshi visivelmente cansada. Num movimento único, embainhou a espada e virou-se lentamente para a saída da arena. Andou quase mancando até a porta que Enric estava:

-Não esperava tanto de você – disse ele.
Ela parou ao lado dele.

-Verá muito mais na final – fez uma pausa com a respiração cortada – se não se matar até lá.
Ela percebeu - pensou ele.

Impressionado com a capacidade de percepção dela, ficou sem palavras. Em um momento na luta de Enric, ele cometeu um grande erro. Deixou que seu adversário chegasse ao seu ponto cego e o atingisse.

O que todos viram foi que o Alvo tinha executado um movimento veloz e com muita precisão. Contudo, o que aconteceu realmente não foi em momento nenhum mérito de Agamenon, mas um descaso do seu oponente. No momento que seu adversário estava atrás de si, Enric se virou numa velocidade incrível, imperceptível aos olhos destreinados. Poderia então, acabar com a luta naquele instante. Mas, apesar de sua posição privilegiada e seus movimentos mais rápidos do que o de seu adversário, Enric escolheu virar-se novamente de costas e receber o golpe.

Enquanto isso, Felipo Vurr saia pelo outro extremo da arena carregando Romeu.

-Então você é o Tritão... – disse ele, e Romeu retribuiu apenas um sorriso maroto – e Enric é o dragão.

-Isso mais está parecendo uma batalha de animais contra pessoas – sorriu debochado.

-Acho que a próxima luta será entre dois animais – disse Felipo.
Romeu desfez o sorriso do rosto.

2 comentários:

  1. o próximo já está pronto
    *fiz todo hoje!

    mas tou com preguiça de postar =*

    ResponderExcluir